to top

Voo para Orlando!

Recebi muitas perguntas de como foi o nosso voo para Orlando, se foi direto e se as crianças deram trabalho!

image

Organização é a palavra-chave. Chegar com antecedência  ao aeroporto, escolher os assentos, fazer check-in cedo e mostrar as crianças para os comissários de bordo são algumas idéias que ajudam a não estressar os pequenos e garantir a calma na hora do voo.

Outra alternativa, é começar a falar da viagem alguns dias antes, falar sobre o avião, como tem que se comportar. Aqui em casa, eu comecei a brincar de avião com a Malu e como ela já entende muita coisa, a expliquei que íamos ter que dormir no avião e se fizéssemos muito barulho, não iam deixar a gente ir para a Disney. Mesmo explicando, fiquei cheia de medo, afinal, era a primeira viagem longa da Malu e o voo era Diurno. Já estava cheia de idéias, levei brinquedos novos, Ipad .. Tudo para poder distrair os dois. Se a gente fica entediado, imagina as crianças.

Mas graças as minhas trilhões de orações, deu tudo certo!

Voo de Ida (diurno):

No dia anterior a viagem, brinquei bastante com as crianças para que ficassem bem cansados. Mas, na hora de dormir, não tive sucesso. A gente tinha que sair de casa as 03:00h da manhã e falei para eles, mas acabei agitando quando contei, Gabriel não pregou os olhos e eu fiquei das 22:00 até quase 02:00 tentando fazer a Malu dormir e sem sucesso. Enfim, estávamos virados e já imaginava que eu ia ficar morta no voo. Mas acabou sendo tudo diferente do que imaginei, acho que foi até melhor eles não dormirem. Viajamos pela companhia Aérea Azul, pegamos o voo RJ- SP e SP- Orlando. Assim que pegamos o voo de São Paulo para Orlando, Gabriel tomou café da manhã e a Malu tomou a mamadeira e apagaram, literalmente apagaram e só acordaram para almoçar, com um pouco de mal humor pois não queriam ser acordados, comeram e voltaram a dormir. Como a Malu já é pagante, ela tem direito a uma poltrona que ajuda muito na hora do conforto. As crianças dormiram o voo todo e eu não precisei de toda a tralha que levei. Rs. Mas nunca se sabe, né?

Então se voce for viajar, leve um brinquedo, um eletrônico para que a criança assista um filme ou jogue. Tudo que possa distrai-los é super válido. Eu sou do tipo que já sofro por antecedência, tenho pavor de incomodar alguém com choro de criança, birras e mal criações, mesmo sabendo que isso é super normal e quando você viaja está sujeito a isso, fico morrendo de vergonha.

Voo de volta (noite):

O nosso voo de volta também não foi muito diferente. Eles já estavam cansados dos passeios, então imaginei que o voo seria ainda melhor que o voo da ida. Melhor não foi, mas eles dormiram também. Embarcamos bem na hora do jantar, então comeram e não dormiram logo, Gabriel ficou jogando e a Malu vendo filme. Depois de quase 2 horas de voo, dormiram, mas o sono da Malu estava super agitado e eu acabei não dormindo quase nada. Ela se mexeu muito e eu ficava com medo de acontecer alguma coisa, ela rolar e cair e eu acabar não vendo. Gabriel já está grandinho e está acostumando com vôos longos, então não deu trabalho. Malu reclamou um pouquinho do ouvido na hora de pousar. Como ela não chupa chupeta e não mama mais no peito, ofereci a mamadeira. Na hora da decolagem e do pouso, ofereça para os pequenos a chupeta, o peito, mamadeira ou algo que eles possam mastigar ou beber  para aliviar a pressão nos ouvidos.

 

Na bagagem de mão :

  • Levo copinho para água
  • Mamadeira
  • Potinho com algumas porções de formula.
  • Duas mudas de roupa
  • Um casaco para cada ( Costuma fazer bastante frio no avião)
  • Fraldas ( 5 ou mais )
  • Biscoito
  • Remédio para enjoo

Carrinho e cadeirinha :

Para quem quiser levar carrinho, você pode despachar ou usar até na hora de entrar no avião e entregar a eles, mas não se esqueçam de pedir para te entregarem na porta do avião assim que forem desembarcar.

As cadeirinhas podem ser despachadas também, mas se você quiser levar a cadeirinha no voo, pode levar sua cadeirinha a bordo se seu filho tiver menos de 2 anos de idade e você tiver reservado um assento a bordo para a criança. A cadeira deverá estar certificada para viagens de avião e caber nos assentos. Acomode a cadeirinha sobre a poltrona do avião.

Eu preferi não levar a cadeirinha e alugar lá. Já o carrinho,  tínhamos guardado na casa.

Remédios:

Uma pergunta super frequente e que eu também tinha dúvidas. Posso embarcar com remédios?

Pode, mas eles devem ser transportados apenas na quantidade que você vai usar durante o voo, incluindo as escalas. Aaah, é preciso apresentá-los no momento das inspeções de bagagem. Em voos internacionais, é preciso apresentar o receituário do médico. E não esqueça: quantidades maiores do que as que serão utilizadas durante o voo devem ser levadas na mala despachada. Eu fiz isso, levei remédio de tudo, para a família toda, mas nas malas que foram despachadas. Na bagagem de mão, só alguns remédios necessários. Recomendo, que independente da idade do seu filho, você leve a carteira de vacinação dele. Nunca se sabe o que pode acontecer em uma viagem e se caso a criança pegue alguma doença no local de destino, facilita para o médico do pronto-atendimento verificar o cartão e tomar as medidas necessárias.

Bem, esse foi o nosso voo para Orlando! Qualquer dúvida ou sugestão de post, podem colocar nos comentários abaixo. Aguardem os próximos posts, vou contar todos os detalhes da nossa aventura em Orlando!

Facebook Comments

Lely Schmidt

Leave a Comment